Por que o câncer de pâncreas é tão grave?

Globalmente, o câncer de pâncreas corresponde à oitava causa de óbito por neoplasia em homens (138.100 de óbito anualmente) e a nona em mulheres (127.900 óbitos) ². O Dr. Artur Ferreira, oncologista do Centro de Oncologia do Hospital 9 de Julho, explica que a doença está entre as causas de morte mais comuns devido à sua gravidade por fatores como o comportamento da doença e ao diagnóstico tardio, reflexo de sintomas iniciais inconclusivos.

O especialista informa que a maioria dos tumores de pâncreas se referem ao subtipo adenocarcinoma (tumor maligno que se origina no tecido glandular do órgão), correspondendo a aproximadamente 85% dos pacientes diagnosticados.

Segundo o Dr. Ferreira, os sinais e sintomas iniciais da doença costumam ser inespecíficos e normalmente não chamam a atenção dos pacientes. Para isso, é importante ficar atento a sinais como:

Icterícia: coloração amarelada da pele e do fundo dos olhos devido à obstrução das vias biliares causada pelo tumor.

Dor abdominal e/ou nas costas: Dependendo do tamanho e da localização do tumor, ele pode atingir terminações nervosas que podem causar dores no abdômen ou na parte dorsal.

Perda de peso não intencional: O câncer de pâncreas pode causar a perda de apetite e episódios de vômito sem motivo aparente, o que pode ocasionar o emagrecimento não intencional somado a fraqueza.

Outro sintoma que pode ocorrer é o escurecimento da urina. “É importante lembrar que isso varia de acordo com o local de surgimento do tumor no pâncreas e deve ser avaliado pelo médico” esclarece o oncologista.

O Dr. Ferreira explica que o tratamento dos tumores de pâncreas está evoluindo. “Estudo recente apresentado mostra que entre os pacientes operados e tratados com uma nova modalidade de quimioterapia adjuvante (feita após a cirurgia de retirada do tumor), há ganhos expressivos de sobrevida, mudando o paradigma de que a doença é rápida e fatal” reforça o especialista.

O médico ressalta que, existem novas modalidades de tratamento como o uso das terapias-alvo, ainda em desenvolvimento para esse tipo de câncer – não utilizadas amplamente. “Diferentemente da quimioterapia, as terapias-alvo compreendem um grupo de medicamentos que focam o combate de moléculas específicas” esclarece o médico que reforça que ao se realizar uma abordagem mais assertiva contra o tumor, consequentemente os efeitos colaterais do tratamento tendem a diminuir.

O Dr. Ferreira reforça que algumas alternativas para tentar prevenir a doença são importantes, entre elas não fumar, manter uma rotina de exercícios físicos e controlar o peso evitando assim a obesidade. “Estas medidas ajudam o organismo a se manter mais saudável e pode evitar o câncer de pâncreas” finaliza o médico.

Por que o câncer de pâncreas é tão grave?



VEJA MAIS SOBRE Notícias


Fnac encerra suas atividades no Brasil e deixa recado no site!

Que tristeza! Após fechamento das lojas físicas, que aconteceu no mês passado, o site da Fnac foi “retirado” do ar, restando apenas uma mensagem indicando para as pessoas visitarem o site e lojas físicas da Livraria Cultura, que adquiriu as operações da rede francesa no Brasil no ano passado. Além da mensagem direcionando para o […]

Leia mais

WhatsApp vai ter ‘modo férias’. Vem saber!

A partir de agora, o WhatsApp vai ter “modo férias” para você se desligar de verdade do app. A novidade é um pouco diferente do modo silencioso normal que já existe no app de conversa. O “modo férias”permitirá manter conversas arquivadas em silêncio de forma definitiva. Hoje em dia, quando você arquiva uma conversa, ela […]

Leia mais

Canadá legaliza maconha para uso recreativo!

Ontem, o Canadá se tornou o segundo país do mundo a legalizar o uso da maconha para fins recreativos, depois do Uruguai que adotou a medida em 2013, e o primeiro do G7. A partir de agora, o porte de até 30 gramas de maconha é permitido. Os canadenses também podem cultivar até quatro plantas […]

Leia mais

O que fazer após a cirurgia bariátrica?

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2016 foram realizadas 100.512 cirurgias bariátricas no Brasil. A cirurgia tem sido uma solução para quem precisa perder peso e controlar a saúde, no entanto, para alcançar os resultados esperados, após o procedimento, o paciente precisa seguir as orientações nutricionais e começar a realizar alguma atividade física. […]

Leia mais

5 peças que minimizam as coxas grossas

Para aquelas que acham que coxas grossas podem dar a impressão de alguns quilinhos a mais e querem esconder essa característica, a personal stylist Juliana Parisi da capital paulista, separou 5 truques que prometem disfarçar pela roupa o que pode incomodar muitas mulheres. As dicas da especialista ajudam a equilibrar a silhueta, não atraindo a […]

Leia mais

FAÇA ESTE BLOG SER AINDA MELHOR, ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *