O IBGE acabou de divulgar o resultado das contas nacionais trimestrais referente ao último trimestre de 2014!

2Em resumo, os dados revelaram ligeiro crescimento no último trimestre (+0,3%) em relação ao terceiro trimestre. A indústria neste período recuou 0,1% e a taxa de investimento (FBCF) 0,4%.

No ano, o PIB de 2014 manteve-se praticamente estável em relação a 2013 (+0,1%). A indústria encerrou o ano com queda de 1,2% e a Formação Bruta de Capital fixo caiu 4,4%.

Na indústria, destacou-se o crescimento da extrativa mineral, que avançou 8,7% no ano influenciado tanto pelo aumento da extração de petróleo e gás natural quanto pelo crescimento da extração de minérios ferrosos. A construção civil e também a produção e distribuição de eletricidade, gás e água recuaram 2,6%, esta última em razão do maior uso das termelétricas.

A indústria de transformação teve queda de 3,8% influenciada pela redução das atividades da indústria automotiva e da fabricação de máquinas e equipamentos, aparelhos elétricos e produtos de metal.

A FBCF, que recuou 4,4%, teve com principal responsável a queda da produção interna e da importação de bens de capital (-9,5%), mas ainda também pela construção civil (-3,3%). Com isso, sua participação no PIB recuou de 20,5% em 2013 para 19,7% já na nova metodologia.

Os números revelam aquilo que já sabemos. O Brasil precisa de reformas urgentes. Se o ajuste fiscal é necessário, e acreditamos que seja, a pergunta que se faz é: Será que ele só é viável às custas da sociedade e da indústria brasileira? Será que não há outras formas não tão recessivas, que penalizem menos a produção e o emprego?

Nós, da ABIMAQ, estamos convictos que sim, afinal, qual está sendo a contribuição do governo para este ajuste? Onde está o anúncio de um programa de redução de gastos do governo, de melhoria da eficiência da máquina pública, por exemplo, da diminuição dos cargos comissionados (que é um cabide de empregos para atender partidos políticos), diminuição do número de ministérios, privatização de serviços públicos e redução de tantas outras despesas possíveis? E o que se gasta, então, com o pagamento de juros da dívida pública? (cada ponto percentual de aumento da SELIC representa um gasto adicional anual da ordem de R$ 10 bilhões para os cofres públicos. No ano, o governo gasta cerca de R$ 300 bilhões só com o pagamento de juros).

Lamentavelmente, não há nada nesta direção, não há nada que sinalize o início das reformas estruturais que tanto o país necessita, não há nenhuma proposta de política industrial que possa recolocar o país no rumo da competitividade.

O IBGE acabou de divulgar o resultado das contas nacionais trimestrais referente ao último trimestre de 2014!



VEJA MAIS SOBRE Economia


10 dicas para economizar em suas compras online!

Escolher um produto com calma e recebê-lo em casa, sem filas. Comprar pela internet já faz parte do dia a dia dos brasileiros e a utilização do e-commerce aumenta a cada dia.  Segundo o 35º relatório de comércio virtual Webshoppers, realizado pela Ebit, as compras na web cresceram 7,4% em 2016. Para 2017, a previsão é que as transações […]

Leia mais

Lingerie e moda praia representam mercados em expansão . Saiba mais!

Segundo dados do IEMI – Inteligência de Mercado, o segmento de lingerie no Brasil deve registrar em 2017 um crescimento de 3,5% em número de peças produzidas (chegando a cerca de 818 milhões de peças) e de 8,9% em valor de produção (cerca de R$ 7,521 bilhões). E as tendências da moda contribuem para este […]

Leia mais

Grupo Boticário cresce 7,5% e fatura R$ 11,4 bi em 2016!

O Grupo Boticário, controlador das marcas O Boticário, Eudora, quem disse, berenice? e The Beauty Box, registrou faturamento de R$ 11,4 bilhões no varejo em 2016. O crescimento foi de 7,5% na comparação com 2015. Além da boa performance financeira, mesmo em meio a um cenário econômico bastante difícil, o Grupo Boticário também aumentou seu número de […]

Leia mais

Aprenda a fazer a Declaração do Imposto de Renda 2017!

Desde o dia 2 de março, a Receita Federal está recebendo a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2017. A estimativa é que sejam enviadas 28,3 milhões de declarações até o prazo final, 28 de abril. A Agência Brasil preparou um passo a passo a fim de esclarecer as dúvidas sobre como preencher […]

Leia mais

10 estratégias de risco no planejamento da aposentadoria!

Planos não são garantia para um futuro financeiramente confortável. Em nossa cultura, o trabalhador se apoia na aposentadoria do INSS para chegar tranquilamente à terceira idade. E o erro começa aí, ao imaginar o conforto financeiro garantido pela previdência do governo. Mesmo aqueles que conhecem a realidade das contas do Estado procuram meios pouco eficientes […]

Leia mais

FAÇA ESTE BLOG SER AINDA MELHOR, ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *