Margarina prejudica inteligência e aumenta risco de depressão!

O consumo de gorduras ruins afeta tanto a saúde física quanto a psíquica, afirma o médico Fábio Cardoso, especialista em Medicina Preventiva, Longevidade e Anti-envelhecimento. Pesquisas recentes apontam que o consumo de margarina prejudica a inteligência das crianças e pode aumentar o risco de depressão.

Margarina X inteligência

Um estudo com 871 crianças, feito por um grupo de epidemiologistas da Universidade de Auckland (Nova Zelândia), apontou a relação da margarina com a saúde. Segundo Fábio Cardoso, pessoas que adotam uma dieta saudável tendem a ser mais inteligentes, e, portanto, aquelas que comem ácidos graxos (gorduras) saudáveis também são mais inteligentes. “Quanto mais ácidos graxos poliinsaturados você consome, maior é o seu QI. Ácidos graxos provenientes do peixe, em particular, estão correlacionados positivamente com a inteligência. E o contrário também é verdade: uma dieta com altos níveis de ácidos graxos saturados (gordura ruim) não é boa para o seu QI”.

Durante sete anos os pesquisadores neozelandeses registraram a dieta de 871 crianças nascidas em 1995-6. Com um questionário, mediram sua inteligência na idade de três e sete anos de idade, usando um teste de QI feito sob medida. Concluíram que quanto mais se adotam refeições diárias contendo cereais, maior o QI alcançado. “A ingestão de margarina correlaciona-se negativamente com a queda da QI. Crianças que comiam margarina menos de uma vez por dia marcaram uma média de 4 pontos a mais nos testes de QI”.

Até mesmo o efeito do consumo de peixe desaparece quase completamente diante do efeito negativo da margarina, que diminui a inteligência das crianças. “Ácidos graxos trans são um ingrediente básico em margarinas, especialmente os mais baratos, e não estão presentes somente em margarinas”, adverte o médico.

Gorduras ruins favorecem a depressão

Mas não é só a inteligência que o consumo de gorduras ruins pode afetar. Ele pode também mexer com os sentimentos. A depressão se tornaria menos comum no mundo  se a margarina fosse substituída por azeite de oliva. Esta é a conclusão de um estudo epidemiológico de cientistas da Universidade do Sul de Geórgia que seguiram quase cinco mil pessoas durante dez anos. Enquanto que os ácidos graxos no óleo de oliva protegem contra a depressão,  os ácidos graxos presentes na maioria das margarinas “saudáveis” aumentam o risco de doença.

A depressão atingiu proporções epidêmicas no século passado, tanto quanto a artrite, o reumatismo e o diabetes. Estudos apontam que até 10-15% da população ocidental têm sintomas de depressão. Uma teoria diz que a doença é uma conseqüência do aumento do consumo de ácidos graxos poliinsaturados, como os encontrados no óleo de milho, óleo de soja e óleo de girassol. Esses ácidos graxos respondem pelo nome genérico de ômega-6. O mais conhecido destes, graças a anúncios de margarina, é o ácido linoléico. Os ácidos graxos ômega-6 são melhores para o coração e os vasos sanguíneos que gorduras saturadas, e é por isso que a indústria alimentar começou a usá-los cada vez mais em alimentos vendidos como otimizadores da saúde, explica Fábio Cardoso.

“O problema é que os ácidos graxos ômega-6 também são as matérias-primas para fatores inflamatórios, como prostaglandinas. Além disso, os ácidos graxos ômega-6 expulsam os  ácidos graxos ômega-3 para fora do corpo. Para poder funcionar bem, as células do cérebro precisam de ácidos graxos ômega-3, encontrados em peixes oleosos, e em algumas fontes vegetais. Tanto o excesso de fatores inflamatórios e a escassez de ácidos graxos ômega-3 são fatores susceptíveis para aumentar a chance de se produzir a depressão e tantas outras doenças”.

Os ácidos gordurosos mono-insaturados ou os ácidos graxos ômega-9 são encontrados no azeite de oliva. Eles são bons para o sistema cardiovascular, assim como os ácidos graxos ômega-6, mas não fazem o corpo produzir fatores mais inflamatórias e não expulsam os ácidos graxos ômega-3 para fora do corpo, explica o especialista.

“Nos homens, uma alta ingestão de ácidos graxos ômega-6 quase duplica a probabilidade de se tornar deprimido. Há uma tendência de um consumo elevado de ácidos gordos ômega-9 reduzir a chance de depressão em homens, mas não é uma relação estatisticamente significativa. Entre as mulheres, no entanto, o efeito protetor de uma alta ingestão de ácidos graxos de ômega-9 foi estatisticamente significativo”.

A mensagem que a pesquisa transmite é clara: a substituição da dieta à base de margarinas e outros produtos à base de ácidos graxos ômega-6, como o azeite de oliva, pode fazer com que as pessoas enxerguem o mundo de forma mais brilhante, inteligente e feliz. “É importante pensar nisso antes da próxima refeição”, orienta Fábio Cardoso.

index

Sobre Fábio Cardoso

Especialista em Medicina Preventiva, Longevidade e Anti-Envelhecimento, mestre em Medicina do Esporte, ele ensina hábitos para sermos mais jovens cronologicamente. Entre os temas de suas palestras estão “Idade Cronológica x Idade Biológica”, “Controle de Hormônios”, “Como substituir certos alimentos nocivos à saúde”, “Hábitos saudáveis”.

Fábio Cardoso é também uma referência no Brasil por sua atuação no tema Medicina Funcional. Seu trabalho tem hoje o reconhecimento de profissionais da saúde. É membro da Brazil-American Academy for Integrative & Regenerative Medicine, da Associação Brasileira de Medicina Anti-Envelhecimento e do Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM).

É uma das importantes fontes da imprensa nacional quando o assunto é medicina preventiva e alimentação saudável. Tornou-se conhecido na mídia por conta de inúmeras reportagens e entrevistas veiculadas em rádios, emissoras de TV, sites, jornais e revistas. http://www.drfabiocardoso.com.br/

Margarina prejudica inteligência e aumenta risco de depressão!



VEJA MAIS SOBRE Notícias


Exagerou na bebida? 6 dicas para evitar a ressaca!

Além da moderação e a da importância de não misturar muitos tipos de bebidas alcoólicas, existem outras formas bastante eficazes de prevenir uma ressaca ou de, pelo menos, atenuar as suas consequências. Em primeiro lugar, beba dois copos de água antes de sair de casa, depois, o melhor é comer antes de começar a beber. […]

Leia mais

Aprenda a queimar mais calorias durante a caminhada!

5 dicas para você queimar mais calorias durante a caminhada! 1. Aproveite as subidas. Se estiver andando ao ar livre, aproveite para subir montes. Na cidade, use ladeiras. 2. Prefira fazer tracking. Caminhadas ao ar livre, que forçam desvios de pedras e maior estabilidade corporal, são melhores para queimar calorias. Este tipo de caminhada também […]

Leia mais

Mulher grávida no volante – 4 dicas para dirigir com segurança!

O médico e supervisor de Saúde da Ford Brasil, Edson Kayanuma, lista algumas das medidas de segurança que devem ser consideradas pelas gestantes ao dirigir: • Grávidas devem usar o cinto de segurança de três pontos mantendo a faixa inferior abaixo da barriga, o mais justo possível. A faixa diagonal não deve ficar sobre a […]

Leia mais

Odontofobia – 7 dicas para se livrar do medo de dentista!

A odontofobia, nome dado a quem tem medo de dentista, acontece geralmente na infância, muito por conta do famoso barulhinho do motor dos aparelhos odontológicos ou até mesmo por meio de desenhos animados que retratam a ida ao dentista como algo doloroso. Por isso, é importante que tanto os pais quanto os profissionais da área […]

Leia mais

Scouter roda o país a procura de diversidade de belezas brasileiras para a moda!

Dono de um olhar visionário, Jocler Turmina é um expert em encontrar novos rostos para ingressar no mercado da moda.  Após ter atuado durante muito tempo  em agências de grande porte no mercado nacional, este ano ele resolveu apostar na carreira solo e vai percorrer as principais capitais brasileiras à procura de modelos de destaque […]

Leia mais

FAÇA ESTE BLOG SER AINDA MELHOR, ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *