Luto – Morre no Rio de Janeiro a cantora Dona Ivone Lara. Confira sua trajetória!

Que notícia triste! Dona Ivone Lara, de 97 anos, morreu na noite desta segunda-feira (16), no Rio de Janeiro, por conta de um quadro de insuficiência cardiorrespiratória. Ela estava internada desde sexta-feira (13), data em que completou 97 anos, no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da Coordenação de Emergência Regional (CER), no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

A grande diva do samba vinha apresentando um quadro de anemia e precisou receber doações de sangue e seu estado de saúde já era bastante grave.

Confira sua trajetória!

Yvonne Lara da Costa, mais conhecida como Dona Ivone Lara nasceu no Rio de Janeiro no dia 13 de abril de 1921. A cantora e compositora brasileira, foi a matriarca do samba e era chamada de A Rainha do Samba.

Dona Ivone foi a primeira filha da união entre a costureira Emerentina Bento da Silva e José da Silva Lara. Paralelamente ao trabalho, ambos tinham intensa vida musical: ele era violonista de sete cordas e desfilava no Bloco dos Africanos; ela era ótima cantora e emprestava sua voz de soprano a ranchos carnavalescos tradicionais do Rio de Janeiro, como o Flor do Abacate e o Ameno Resedá – nos quais Seu José também se apresentava. Formada em Enfermagem, com especialização em Terapia Ocupacional, foi uma profissional na área até se aposentar em 1977. Nesta função trabalhou em hospitais psiquátricos, onde conheceu a dra. Nise da Silveira.

Com a morte do pai aos três anos de idade, e da mãe aos doze, foi criada pelos tios e com eles aprendeu a tocar cavaquinho e a ouvir samba, ao lado do primo Mestre Fuleiro; teve aulas de canto com Lucília Villa-Lobos e recebeu elogios do marido desta, o maestro Villa-Lobos.
 
Casou-se aos 25 anos de idade com Oscar Costa, filho de Alfredo Costa, presidente da escola de samba Prazer da Serrinha, com quem teve dois filhos, Alfredo e Odir. Foi no Prazer da Serrinha onde conheceu alguns compositores que viriam a ser seus parceiros em algumas composições, como Mano Décio da Viola e Silas de Oliveira.
 
Compôs o samba Nasci para sofrer, que se tornou o hino da escola. Com a fundação do Império Serrano, em 1947, passou a desfilar na ala das baianas. E também Compôs o samba Não me perguntes, mas a consagração veio em 1965, com Os cinco bailes da história do Rio quando tornou-se a primeira mulher a fazer parte da ala de compositores de escola de samba.
 
Em 1975 depois de seu filho Odir sofrer um acidente de carro, com o susto seu marido Oscar Costa, teve um infarte fulminante e faleceu. Apesar de seu marido nunca ter nada contra sua carreira, ele não gostava das rodas de samba.

Bethânia e Dona Ivone: emoção na gravação de um Sambabook (Foto: Gutto Costa/Divulgação)

Aposentada em 1977, passou a dedicar-se exclusivamente à carreira artística. Entre os intérpretes que gravaram suas composições destacam-se Clara Nunes, Roberto Ribeiro, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Paula Toller, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Mariene de Castro, Roberta Sá, Marisa Monte e Dorina. Não basta chama-la apenas de Ivone Lara, o respeito e a adimiração que impôs a MPB o transformaram em DONA Ivone Lara.
 
Dona Ivone também teve trabalhos como atriz, fazendo filmes, e foi a Tia Nastácia em especiais do programa Sítio do Pica-Pau Amarelo.
 
Em 2008, Dona Ivone interpretou a canção “Mas Quem Disse Que Eu Te Esqueço” no projeto Samba Social Clube. A faixa foi incluída, no ano seguinte, numa coletânea com as melhores performances do projeto.

Dona Ivone Lara com a baiana Mariene de Castro.

 
Em 2008 ela perde seu filho Odir, vítima de complicações decorrentes da diabetes.
 
No ano de 2012, Dona Ivone foi homenageada pelo Império Serrano, no Grupo de Acesso, com o enredo “Dona Ivone Lara: O enredo do meu samba”.
 
Em 2010 Dona Ivone foi a homenageada na 21ª edição do Prêmio da Música Brasileira.
 
Em 2014 Dona Ivone foi a homenageada na 19ª edição do Trem do Samba em dezembro de 2014.[1] Um mês antes, Dona Ivone participou do primeiro dia de gravações do “Sambabook” em homenagem à sua carreira da gravadora Musickeria. Cantores como Maria Bethânia, Elba Ramalho, Criolo, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Arlindo Cruz, Adriana Calcanhoto e Zélia Duncan fizeram versões de canções de Dona Ivone, enquanto a própria gravou com Diogo Nogueira uma canção inédita, composta com seu neto André.[2]
 
Em 2015, entrou para a lista 10 Grandes Mulheres que Marcaram a História do Rio.
Luto – Morre no Rio de Janeiro a cantora Dona Ivone Lara. Confira sua trajetória!



VEJA MAIS SOBRE Notícias


Para 75% dos brasileiros, Bolsonaro está no caminho certo!

Na última quinta, a CNI-Ibope divulgou uma pesquisa que 75% dos brasileiros – três em cada quatro – acreditam que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, e sua equipe estão no caminho certo em relação às decisões tomadas até o momento. De acordo com o estudo, 14% acham que Bolsonaro está no caminho errado e 11% […]

Leia mais

Dançar é uma ótima estratégia para aliviar os sintomas da endometriose!

Dor pélvica crônica, baixa autoestima, infertilidade, ansiedade e estresse. Estes são apenas alguns dos sintomas e condições ligados à endometriose, doença crônica, que afeta 1 em cada 10 mulheres em idade fértil. Segundo pesquisa realizada pelo ginecologista Dr. Edvaldo Cavalcante, em parceria com o Grupo de Apoio às Portadoras de Endometriose e Infertilidade (Gapendi), cerca […]

Leia mais

Caixas de som Ultimate Ears-MegaBoom3 são lançadas em São Paulo!

Na última quinta (13), aconteceu na casa do galerista Luis Maluf em São Paulo, o lançamento das caixas de som Ultimate Ears -MegaBoom3, da marca suíça Logitech. As caixas à prova d’água, que tem a capacidade de flutuar, chegam ao mercado com revestimento de tecido, reposicionamento da porta USB e maior alcance de Bluetooth,  com […]

Leia mais

Ford arma almoço em São Paulo para apresentar os resultados e o balanço das ações da montadora em 2018!

Aconteceu ontem (13), no Hotel Grand Hyatt em São Paulo, o tradicional almoço de fim de ano da Ford. No encontro, que reuniu jornalistas e blogueiros de todo o Brasil, a montadora apresentou os resultados e o balanço das ações da marca em 2018. Além do Mustang, EcoSport Storm, nova linha Ka, lançados este ano, […]

Leia mais

É crime agredir ou matar um cachorro? Advogada criminalista explica!

Por  Adriana Filizzola D’Urso* Recentemente, a morte de um cachorro agredido em um supermercado gerou grande polêmica e protestos de muitas pessoas no Brasil e fora do país. Tratava-se de um cão abandonado, que estaria na loja do supermercado há alguns dias, recebendo água e comida de funcionários e de pessoas que frequentavam o local. […]

Leia mais

FAÇA ESTE BLOG SER AINDA MELHOR, ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *